Políticas rigorosas sobre alimentação podem reduzir mortes em 20%

Um estudo publicado pela Organização Mundial da Saúde, OMS, afirma que políticas de governo favoráveis a uma alimentação saudável podem reduzir em 20% as mortes por doenças do coração.

O levantamento cita medidas como a suspensão de produtos com gorduras trans, redução da ingestão de gorduras saturadas e de sal nos alimentos.

Segundo a OMS, a promoção do consumo de frutas e vegetais poderia salvar 30 mil vidas, por exemplo, por ano, na Grã Bretanha e no Norte da Irlanda. O estudo ressalta que o índice de mortes por doenças do coração é duas vezes maior entre pessoas que tem uma dieta rica em gorduras, calorias, sal, comidas processadas e sopas em lata.

Políticas para reduzir o consumo diário de sal de 8,6 gramas para 5,6 gramas poderiam salvar 7 mil vidas. Já a adição de três porções diárias de frutas e vegetais poderiam prevenir 7,4 mil mortes, aponta o estudo.

Os autores da pesquisa lembram que políticas severas dos governos podem ter um impacto mais rápido e significativo na saúde das populações. Dinamarca, Finlândia, Noruega e Suécia são citados entre os países que introduziram as medidas sugeridas e tiverem redução nos índices de mortes cardiovasculares. O estudo é muito interessante para instrumentalizar e apoiar uma meta, até 2025, reduzir a morte por doenças crônicas em 25% no planeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>